Busca:

Carlos César e Cristiano



Dados Artísticos

Cantores. Dupla sertaneja. Composta pelos cantores e compositores Cristiano e Carlos César, falecido em 2002. Ambos naturais de São Paulo. A dupla foi formada no final da década de 1970, quando os dois começaram a cantar juntos em reunião de amigos e constataram que possuíam uma harmonia muito boa. Antes mesmo de gravar o primeiro disco, a dupla já fazia sucesso e assinou um contrato com Governo do Estado de São Paulo que durou até o ano de 1982, pelo qual percorreram o interior paulista, apresentando-se em diversas cidades. Gravaram seu primeiro disco em 1981 pelo selo Brasil Rural, o LP "Cawboys andarilhos" no qual registraram as músicas "O vai e vem do carreiro" e "Berrante de ouro", de Carlos César e José Fortuna, que logo se tornaram clássicos da música sertaneja; "Mundo de dor", de Carlos César; "Cavalinho de pau", de Amaraí e Clóvis Brunelli; "Boiadeiro errante", de Teddy Vieira; "Menina da favela", de Carlos César e Morgado; "Cachoeira", de Jaime Sandoval e José Homero e "Pássaro tiuí", de Ritanguá, Carlos César e Paulo Roberto Aiello, além de versões de sucessos latinos como "Mercedita", de Belmonte para composição de Ramon Sixto Rios e "Tu solo tu", de J. A. Gimenes, versão de Carlos César. No mesmo ano, a dupla participou, juntamente com outros artistas, do LP "Brasil sertanejo", do selo Brasil Rural, interpretando as músicas "Natal sertanejo", de Carlos Cézar e José Fortuna, e "Noite Feliz (Silent Night)" em versão de José Fortuna e Carlos Cézar. Em 1982, ainda pelo selo Brasil Rural, foi lançado o LP "O forasteiro", com música título de Carlos César, José Fortuna e Virgínia Kheer, disco no qual também interpretaram "Escola de peão", de Carlos César e José Fortuna; "Coração sem coração", de Carlos César; "Moça caminhoneira", de Carlos César e José Fortuna; "Mundo velho sem porteira", de Carlos César, Osvaldo Bettio e Milton Nellis, e "Velha canoa", de Crisostomo e Belmonte, entre outras. Ainda em 1982, a dupla participou de duas coletâneas. Na primeira, o LP "O som do sertão em FM", pelo selo Brasil Rural, foram incluídas as músicas "Berrante de ouro", de Carlos César e José Fortuna; "Mercedita", de Ramon Sixto Rios e Belmonte; "O homem e a natureza", de Hedy West e José Fortuna, e "Cachoeira", de Jaime Sandoval e José Homero. No outro disco, o LP "Meu pedacinho de chão" lançado pela Som Livre, e que contou com as participações, entre outras, das duplas Pena Branca e Xavantinho, Léo Canhoto e Robertinho, César e Paulinho, e Chico Rey e Paraná, foi incluída a gravação "Vai e vem do carreiro". Em 1983, participaram de outra coletânea, "Paraíso sertanejo", da Veleiro/CBS com a música "Moça Caminhoneira". Esse disco contou entre outras, com as participações das duplas Milionário e José Rico, Juliano e Jardel, Pedro e Paulo, Dino Franco e Mouraí, Praião e Prainha, Irmãs Freitas e Voninho, e Pena Branca e Xavantinho. Em 1984, pela gravadora Continental, a dupla lançou o LP "O filho do caminhoneiro", música título de Carlos Cézar e Sebastião Ferreira da Silva, no qual cantaram as músicas "Boiadeiro mentiroso", de Cristiano e Carlos Cézar; "Que será será", uma versão de Nadir Corte Real para a música "Whatever will be will be", de Jay Livingston e Ray Evans; "Lembrança", de José Fortuna; "Alma de cigarra", de Carlos Cézar e Paulo Gaúcho; "Começo do fim", de Cristiano e Aida dos Santos; "Amor na relva", de Cristiano e José Raimundo; "Que pobre tão rico", de Carlos Cézar e Waldemar de Freitas Assunção; "Vaqueiro velho (A vida de Taf)", de Téo Azevedo e Thais de Almeida e "Ídolo -Tributo a Elvis Presley", de Carlos Cézar e Djalma Chaves. Nessa época, a dupla encontrava-se em pleno sucesso, tendo participado de quatro coletâneas de sucesso sertanejos: "A grande parada sertaneja - Volume 3", da Chantecler, da qual participaram entre outras, as duplas Milionário e José Rico, Irmãs Freitas, Irmãs Galvão, e Matogrosso e Mathias. Nesse disco interpretaram a clássica moda-de-viola "Os três boiadeiros", de Anacleto Rosas Júnior. Já na coletânea "A grande parada sertaneja - Volume 4", também da Chantecler, que contou entre outras com as duplas Tião Carreiro e Pardinho, Duo Ciriema e Duduca e Dalvan, interpretaram a moda "Moça caminhoneira", de Carlos Cézar e José Fortuna; em "O melhor da música sertaneja", da gravadora Fermata, interpretaram a clássica moda-de-viola "Boiadeiro errante", de Teddy Vieira. Finalmente na coletânea "Especial sertanejo - Volume 2", do selo Seta, que contou com nomes como Milionário e José Rico, Duduca e Dalvan, Léo Canhoto e Robertinho, Almir Rogério, Suzamar, Marcelo Costa, e Chrystian e Ralf, interpretaram a toada "Expresso boiadeiro", de Carlos Cézar e José Fortuna. Em 1985, a dupla lançou pela Continental o LP "Pedra 90", música título de Carlos César. O disco contou ainda com outras composições da dupla como "Caixinha de Ciúmes", de José Fortuna e Carlos César; "Existe alguém pra mim" e "Cara e coragem", de Carlos Cézar e Virgínia Kheer; "Tanta água tanta sede", de Carlos Cézar e Cristiano; "Os cowboys andarilhos", de Carlos Cézar e Paulo Lobo; "Grito aberto (Yo soy Purahei)", de Maurício Cardozo Ocampo, com versão de Carlos Cézar, e "Vidinha", de Cristiano, além de "O caminhoneiro", de Jack, e "Retalhos de amor", de José Fortuna. No ano seguinte, tomaram parte da coletânea "Especial sertanejo - Volume 5" da Chantecler, juntamente com artistas como Dalvan, Matogrosso e Mathias, Cleyton e Cristiane, Ataide e Alexandre, Irmãs Barbosa, Lourenço e Lourival, Tião Carreiro e Pardinho, Milionário e José Rico, Roberta Miranda, Chrystian e Ralf, Irmãs Galvão, César e Paulinho, e Marcelo Costa. Nesse disco cantaram a toada "Pedra 90", de Carlos César. Em 1988, pela Continental, foi lançado outro LP, dessa vez com o nome da dupla no qual gravaram novas composições deles mesmos como "Pro que der e vier", de Carlos César e Sebastião Ferreira da Silva; "Luzes e espelhos", de Carlos César e Wally; "Momento do adeus", de Carlos César e Virgínia Kheer; "Noite do esquecimento (En la ventana)", de R. S. Campo e T. Cocomarola, com versão de Carlos César e Virgínia Kheer; "Misto quente", de Virgínia Kheer e Cristiano, e "É fácil dizer adeus", de Cristiano, além de composições de autores que naquele momento começavam a se destacar no universo sertanejo como "Blefe", de Joel Marques; "Prisão", de César Augusto; "Agarrados", de Joel Marques e Carlos Franco; "A primeira vez", de Fátima Leão, e também a música "Diga pra mim", da consagrada compositora Martinha, que se destacara durante a jovem guarda, parceria dela com Iranfe. Em 1989, lançaram, pela RGE, aquele que seria o último disco da dupla. Desse disco fizeram parte as músicas "Moça do carro de boi", de Carlos César e José Fortuna, com participação especial de Marlene Fortuna, viúva de José Fortuna; "O Rei da estrada", de Carlos César e Virgínia Kheer, e "Manhã sem aurora", de Carlos César e José Fortuna, além de outras como "Lua e flor", de Oswaldo Montenegro, "O menino da gaita" "El chico de la armonica", de Fernando Arbex em versão de Sergio Reis; "A volta do boiadeiro", de Teddy Vieira; "Vai meu carro velho vai", de Juraci e Marcito, e "O chalé de madeira", de Leonardo. No mesmo ano, a dupla apareceu em duas coletâneas "Parada country sertaneja", da Chantecler, com a música "Doces memórias", e no LP "Som Brasil", da Som Livre, relativo ao programa homônimo apresentado pela TV Globo, no qual cantaram a música "Lua e flor", de Oswaldo Montenegro. Em pouco mais de dez anos de carreira, a dupla gravou sete discos de carreira e participou de sete coletâneas tendo lançado discos pelas gravadoras Continental, Chantecler, Brasil Rural, RGE, e Som Livre, além de fazer apresentações em programas de Rádio e Televisão como "Viola minha viola", "Som Brasil" e outros, além de shows em feiras agropecuárias, festas de rodeio e outros eventos, deixando seu nome marcado na história da música sertaneja. Ficou conhecida com "A Nova Maravilha Sertaneja" devido ao modo de interpretar, a instrumentação e o repertório, com visual bastante original e inovador.

Mais visitados
da semana

1 Chico Buarque
2 Dorival Caymmi
3 Mumuzinho
4 Noel Rosa
5 Festivais de Música Popular
6 Gilberto Gil
7 Milton Nascimento
8 Gonzaguinha
9 Luiz Gonzaga
10 Lupicínio Rodrigues