Busca:

Charlie Brown Jr.



Dados Artísticos

Grupo de rock formado na cidade de Santos, em 1995. Integrado por Chorão (Alexandre Magno Abrão/1970: voz), Marcão (Marco Antônio Valentim: guitarra), Thiago Rafael Castanho (guitarra), Champignon (Luis Carlos Leão Duarte: baixo e beat-box) e Pelado (Renato Peres Barros: bateria), a banda foi organizada pelo guitarrista Tadeu, substituído por Thiago. Um dos seus principais integrantes é Chorão, ex-skatista profissional, esporte que iniciou ao sete anos. Também guitarrista, instrumento que começou a tocar com o irmão Ricardo, com quem participou de várias bandas na adolescência, entre elas, "What'sup", na qual cantava em inglês. A primeira oportunidade importante da banda foi em Santos, abrindo os shows do grupo Planet Hemp, a convite de Marcelo D2. A banda mescla rock, ska, hip hop, hard core e surf music. Em 1997, lançou o CD "Transpiração contínua prolongada", que contou com os sucessos "Proibida pra mim" (Thiago, Marcão, Chorão e Champignon), regravada com sucesso por Zeca Baleiro, "Sheik" (Marcão, Chorão e Charlie Brown Jr.) e "O coro vai comê!" (Pelado, Chorão e Charlie Brown Jr.), primeiro sucesso nacional. O CD vendeu 530.000 cópias, marca excelente para um disco de estreia. No ano de 1999 lançou o  segundo CD: "Preço curto... Prazo longo", fazendo o show de lançamento na casa de espetáculos carioca ATL Hall/Metropolitan, em janeiro do ano seguinte. No disco destacaram-se as canções "Te levar" (Chorão) e "Confisco" (Marcão e Chorão), esta última um rock inspirado na época em que o cantor do grupo foi despejado sucessivamente e teve móveis e eletrodomésticos confiscados duas vezes por falta de pagamento. No ano seguinte, também pela gravadora Virgin, lançou o CD "Nadando com tubarões", no qual foram incluídas "Não é sério" (Pelado, Chorão e  Champignon), "O penetra" (Thiago Castanho, Chorão e  Tadeu Patola), "A banca" (RZO, Sabotage e Charlie Brown Jr.), "Tudo mudar" (Thiago Castanho e Chorão), "Fichado" (Marcão e  Chorão), "Ouviu-se falar" (Chorão e Champignon) e "Amor pelas ruas", de Champignon, entre outras.  Em 2001 o grupo lançou o CD "100% Charlie Brown Jr. - Abalando a sua fábrica", produzido por Carlo Bartolini (Ultraje a Rigor). Do disco destacaram-se as faixas "Hoje eu acordei feliz" (Marcão e Chorão) e "Sino dourado". O grupo gravou quatro discos, que reunidos venderam 1,5 milhão e meio de cópias e ganhou quatro discos de ouro. Em 2002 lançou o CD "Bocas ordinárias", no qual foram incluídas várias composições inéditas, entre elas: "Papo reto" (Prazer é sexo, o resto é negócio), "Hoje eu só procuro a minha paz" e a versão para "Baader-Meinhof blues", faixa pinçada do primeiro disco do Legião Urbana. O disco foi lançado em show no ATL Hall, no qual também foram incluídas no roteiros antigos sucessos do grupo: "Rubão", "Ouviu-se falar", "Proibida pra mim", "Tudo mudar", "Não é sério", "Como tudo deve ser" e "Não deixe o mar te engolir". Neste mesmo ano, o grupo participou da trilha sonora do programa "A casa dos artistas 3". Em 2003, com João Gordo, Lanlan e Os Elaines, O Rappa, entre outros, participou do evento "Coca-Cola Vibezone", no Clube da Aeronáutica, na Barra da Tijuca, no Rio de Janeiro. Neste mesmo ano o grupo obteve várias indicações para o "Video Music Brasil 2003" (principal premiação de videosclipes no Brasil) da MTV, nas categorias "Clipe do ano", "Direção" e "Clipe de Rock". Ganhou o de "Melhor clipe de Rock", dirigido por Chorão e Jhonny Araújo e ainda o de "Melhor Clipe" na votação popular com "Papo reto - prazer é sexo, o resto é negócio". Lançou o CD "Charlie Brown Jr. Acústico MTV", no qual foram compilados alguns sucesso de carreira do grupo, entre eles "Eu não uso sapatos", "Vício e virtudes", "A banca" (parceria do grupo Charlie Brown Jr. Com o  rapper paulista Sabotage), com participação especial do grupo paulista RZO, "Não é sério", com a participação da cantora Negra Li e ainda Marcelo D2.  Participou, ao lado de Mick Hucknall, Alanis Morissette, Capital Inicial, Ultraje a Rigor, Simply Red, entre outros, do "Brasília Music Festival", em Brasília. Ainda em 2003, sua composição  "Papo reto" (Prazer é sexo, o resto é negócio), do CD "Bocas ordinárias" ficou entre as dez mais tocadas na Alemanha. Em março de 2004 a banda foi a principal atração do programa "Domingão do Faustão", no qual o apresentador dedicou cerca de meia hora entrevistando o líder Chorão. Na ocasião, foi entregue ao grupo o prêmio "Disco de Platina Duplo" pela vendagem do disco mais recente e do primeiro DVD, que alcançou a marca de 71 mil cópias vendidas, ambos lançados pela gravadora Som Livre. Neste mesmo ano a banda partiu em turnê mundial pela Europa, América Latina e Ásia, principalmente em países como China e Japão, onde a banda, assim como no Brasil, é cultuada por jovens e adolescentes.  Em junho de 2004, em um aeroporto de Fortaleza, o cantor Chorão agrediu o cantor e compositor Marcelo Camelo, da banda Los Hermanos. O fato se deu por causa de uma entrevista na qual Marcelo Camelo criticava à banda Charlie Brown Jr. Por ter aceitado fazer parte de uma campanha publicitária de um certo refrigerante. Marcelo Camelo foi hospitalizado após receber socos e cabeçadas do ex-skaitista profissional. Neste mesmo ano lançou o DVD "Na estrada" e o CD "Tamo aí na atividade", no qual foram incluídas "Malabarizando", "Cheirando cola", "Tamo aí na atividade", "Chapagne e água benta", "Só se for away", "Todos iguais" e "Indicados para o Prêmio Nobel da Paz". Ainda em 2004 o baixista Champignon ganhou o prêmio de "Melhor Instrumentista" no "11º Multishow de Música". No ano de 2005 Marcão, Pelado e Champignon deixaram o grupo, sendo substituídos por Heitor (baixo) e Pinguim (bateria). Com essa nova formação, o grupo lançou o CD "Imunidade musical", produzido por Chorão e Rick Bonadio. Em 6 de março de 2013 o vocalista Chorão foi encontrado morto em seu apartamento em São Paulo. A EMI Music, gravadora da banda, relançou os dois primeiros discos gravados em 1997 e 1999, respectivamente, além do single "Meu novo mundo", última gravação de Chorão para o grupo e primeira faixa de trabalho para um disco finalizado do grupo. Neste mesmo ano os integrantes resolveram encerrar as atividades da banda, que durante a carreira vendeu mais de cinco milhões de CDs e DVDs. Ainda em 2013 três de seus integrantes Champignon, Thiago e Marcão resolveram criar outra banda de nome A Banca (título de uma das composições dos integrantes do Charlie Brown Jr em parceria com integrantes da banda RZO e com o rapper Sabotage) e um dos maiores sucessos da banda, para a qual convidaram o baterista Graveto e a baixista Lena.Ainda em 2013  baixista e cantor Champignon foi encontrado morto, com uma pistola nas mãos e um tiro na boca, em seu apartamento na Zona Leste de São Paulo.

Memória da MPB

21

OUT

Aniversariantes

Aline
Ana Maria Antoun
André Rio
Lene Moraes
Milton Carlos
Osni Silva

Mais visitados
da semana

1 Chico Buarque
2 Dorival Caymmi
3 Mumuzinho
4 Noel Rosa
5 Festivais de Música Popular
6 Gonzaguinha
7 Gilberto Gil
8 Milton Nascimento
9 Luiz Gonzaga
10 Lupicínio Rodrigues